Campo Harmônico

segunda-feira, 23 de maio de 2011


O campo harmônico traduz na verdade algo que nós sabemos por instinto, por exemplo, quando você esta compondo uma musica, instintivamente você tenta achar uma seqüência melódica que te agrade, e nas tentativas, é claro que as vezes tocamos seqüências de acordes que parecem não combinar entre si, isso se deve ao fato de que existe uma seqüência de acordes que se combinam, existe portanto uma seqüência melódica, por exemplo, seria a diferença de tocar em seqüência um acorde maior/ menor/ menor/ menor/ menor/ maior temos uma progressão, que quando tocada soa estranho, isso porque existe uma regra para combinação de acordes, isso não pode ser feito aleatoriamente,
Vendo o campo, perceba que ele é composto por 7 graus, a escala musical é composta por sete notas, portanto uma seqüência melódica de acordes está relacionado com a escala musical que é a base de tudo.

Veja no campo harmônico a seqüência de acordes com suas respectivas sétimas:
C7M Dm7 Em7 F7M G7 Am7 Bm7(b5)


Pois bem aqui temos o campo harmônico natural, ele servirá de base para criarmos os outros. Agora feito o primeiro campo temos uma definição sobre os graus.
I7M IIm7 IIIm7 IV7M V7 VIm7 VIIm7(b5)

Antes de seguir adiante vou explicar porque o sétimo grau é chamado de meio diminuto. A explicação básica do campo harmônico natural é que você tem uma seqüência de acordes que casam com as escalas, e que nenhum dos acordes e escalas nesse posicionamento tem sustenidos ou bemóis, pois bem faça um acorde de B, tanto faz ser maior ou menor, veja que notas fazem parte do acorde.... você irá achar o F#! Ele é a quinta justa de B!

Quinta justa seria o seguinte, quando você monta, por exemplo, o modelo maior ou menor da corda E ou A, existe um modelo para o acorde certo? Note que onde está o dedo 3 no acorde corresponde a quinta do acorde, a quinta justa então seria sempre onde está seu dedo 3, é chamado quinta justa porque a quinta de B é na verdade, vamos contar juntos
B/C/D/E/F 1/2/3/4/5, é a nota F, mas montando um acorde, a quinta é F#, baseado que no campo harmônico natural não pode haver sustenidos, temos que tirar esse sustenido do acorde!

Agora você sabe quais acordes se casam, mas veja bem, existe sempre as exceções, muitas musicas são criadas com 2 campos diferentes, ou até 3, mas agora tudo têm uma explicação lógica e matemática, 2 casos comuns é em uma determinada música, ela se progredir para um outro campo harmônico.


Em primeiro lugar, o que um Campo Harmônico faz? Estipula quais
acordes podem ser usados dentro de uma tonalidade. Obviamente, seria
uma visão muito limitada dizer que podem ser usados somente esses
acordes, porém eles são a base da harmonia tonal.

Usarei como exemplo a de G
G - A - B - C - D - E - F#

Feito isso, temos três regrinhas:
1* O primeiro, o quarto e o quinto graus são maiores.
Conseqüentemente, os outros são menores
G - Am - Bm - C - D - Em - F#m

2* O primeiro e o quarto graus têm sétima maior.
Conseqüentemente, os demais tem sétima menor
G7M - Am7 - Bm7 - C7M - D7 - Em7 - F#m7

3* O sétimo grau tem a quinta diminuta
G7M - Am7 - Bm7 - C7M - D7 - Em7 - F#m7(b5)
Pronto, Campo Harmônico montado ^^

Ah...e tem alguma sacanagem pra eu descobrir mais fácil qual acorde
vem depois de qual?
Para variar, sim...
Vamos classificar os acordes por SENSAÇÃO que dão à música. Teremos
três tipos básicos:
REPOUSO: I7+
"MUDANÇA SEM TENSão": IV7+
TENSÃO: V7

Fica complicado descrever essas sensações, ainda mais por texto.
Sugiro que toquem cada grau e sintam o que ele passa na música.
Ah, tah... e o resto dos acordes?
Os outros acordes são substituições. Tem uma tabelinha básica:
I7M = IIIm7, VIm7
IV7M = IIm7
V7 = VIIm7(b5)
Isso significa que onde você vir um G7M, pode tocar Em7 ou Bm7 (se o
tom da música for G, obviamente)
Sugestão para estudo: Substitua acordes de músicas que você já está
acostumado a tocar e veja como elas ficam reharmonizadas.

veja essa tabela com os campos harmônico maior:

Click na tabela para uma maior visualização.


O campo harmônico além de facilitar o seu trabalho de composição, já te mostra onde estão as escalas para solar, já lhe dá opções de acordes e facilita e muito para tirar músicas de ouvido, ache dois, três acordes e tente identificar em que campo está, você poderá tirar o resto vendo quais os acordes que fazem parte do campo, e para solos ficará muito mais fácil tirá-lo, sabendo onde estão as escalas. 

www.salgado.weebly.com

2 comentários:

alberto carvalho disse...

muito bom aprendi muito.

Luiz Gustavo de Moura Teixeira disse...

Há um problema nessa tabela.

O campo harmônico deve obrigatoriamente respeitar a escala DIATÔNICA, ou seja deve conter as 7 notas fundamentais da escala:
E F G A B C D

A título de exemplo:
Tom F - Dm F Gm Am A# C Dm Em(5b)
Não existe A# na escala de F maior.
O que existe é o Bb.

O correto deveria ser:
Tom F - Dm F Gm Am Bb C Dm Em(5b)

A# tem a mesma sonoridade de Bb, mas em se tratando de escala, a "qualidade" da nota, o papel da nota na escala faz diferença.

Postar um comentário